Os diversos caminhos

Vou começar perguntando à vocês, caros leitores, o que é mais importante, o raciocínio para chegar à uma resposta, ou apenas a resposta? Temos o direito de pensar de formas distintas para responder isso, assim como cada um de vocês que está lendo aqui, agora, está refletindo de forma diferente, e chegarão em conclusões diferentes.

Isso acontece com nossos alunos também, partindo do princípio que somos seres distintos uns dos outros, os caminhos para se chegar a uma resposta não é igual. Nós, enquanto escola, educadores, precisamos respeitar e compreender as formas de pensar dos alunos.

Os caminhos são muitos para se chegar a alguma resposta, cada um irá utilizar as habilidades que tem para chegar a um resultado, e isso não é certo ou errado, é o justo. O ideal é aceitarmos as diversas formas de raciocínio.

Um clássico exemplo disso é, em sala de aula, na prova existe a mesma pergunta para todos, obviamente, mas as contas feitas para se chegar nessa ideia são diversas, pode ser por fórmula, cálculo, só raciocínio-lógico ou até algo mais lúdico. Mas há aquele educador que não irá aceitar se não seguir a fórmula. Mas o aluno viu diferente. O que acontece aí?

O professor precisa compreender que seus alunos pensam de formas diferentes e tem autonomia e inteligência suficientes para encontrar outros caminhos que não seja apenas a fórmula ensinada. Com isso, nesse processo muito se aprende, e se aprenderia ainda mais se fossem compartilhadas essas diferentes maneiras de pensar.

Portanto, que possamos ter um olhar único para cada aluno. Perceber que cada um tem capacidade de criar e chegar a alguma resposta por um caminho diferente, mas tão bom quanto. Isto é, saber avaliar o aluno pelo ser próprio parâmetro de desenvolvimento, e não por um único.

Referências

Imagem retirada do link:
https://www.siteware.com.br/projetos/banco-ideias-empresas/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *