Disciplina na medida certa

Este assunto é tão importante que é necessário clareza ao definir as nossas opiniões sobre ele. Digo isso, como ser humano, educador, à você pai e mãe. Até onde os limites são bons? A disciplina é necessária em que nível?

Precisamos hoje, ter cuidado para não confundir o protagonismo buscado na educação atual, com liberdades a ponto de não termos regras em nossa sala de aula, e deste modo perder muitas vezes, o respeito.

O domínio da turma é algo que se conquista, não com autoritarismo ou submissões, mas com respeito e admiração. E isso não significa a ausência de regras.

É normal pensarmos, ao repreender alguma atitude de nossos alunos, que estamos sendo autoritários demais. Mas isso não é verdade. Tudo depende do modo a que nos referimos à eles.

Dá para sermos firmes sem transmitir medo. Será que o certo então, é deixar livre e nunca aumentar o tom? Julgo isso impossível. Estamos falando de uma turma, e, independente da idade, são muitos. E obviamente, e cientificamente falando, após um tempo, não tão longo, a concentração é desviada, e a tentação de conversar com o colega do lado é enorme. E ali está o primeiro motivo para a chamada de atenção.

É importante destacar algumas comparações importantes entre significados de palavras que fazem parte deste processo. A primeira delas, firmeza. Ser firme não é ser duro. Ser firme é ser claro e direto, é não dar voltas e exigir ser atendido. Por segundo, quero falar sobre o medo. É isso que não deve acontecer, os alunos não tem que ter medo do professor, e sim respeito.

Desta forma, julgo importante termos regras na nossa sala de aula, ter momentos para as atividades, sempre com educador guiando. O educador é mediador quando guia com respeito, carinho, versatilidade e firmeza.

Referências

Imagem retirada do link: http://mccbrasilia.blogspot.com/2012/10/escola-de-fe-e-vivencia.html?m=1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *