Proatividade: uma aliada no cotidiano escolar

Você já ouviu falar em proatividade? Faz ideia do que significa? Vejamos, na etimologia da palavra temos “pro” como sendo “à frente” e “ativo”, como já claramente fala, ser ativo e tomar alguma atitude. Por isso o significado da palavra nos remete à alguém ativo que age com inteligência e rapidez, como se a pessoa já soubesse com antecedência o que deve fazer. E é mesmo por aí.

Proatividade é uma atitude de solução antecipada diante um fato ocorrido. É  atitude de quem está ligado em tudo ao seu redor, de quem está atento ao seu trabalho e não se importa em tentar uma solução. Afinal, isso não quer dizer que acertará sempre. É fazer diferente, é seguir caminhos que muitos receiam. Diria que é uma atitude de “sair da caixa”.

Agora, trago isso na escola, qual seria o lugar da proatividade? Um professor proativo é aquele que percebe além de seus alunos e age além de seu planejamento. Por mais que já tivesse seus próximos passos, ele saberá agir de outra forma diante algo específico.

Outro exemplo é a equipe de gestão da escola, nela vejo a proatividade como ferramenta principal diária, afinal a cada dia questões diferentes aparecem, e para elas é necessário um “jogo de cintura”, como dizem, e ele nada mais é do que a proatividade que esperamos. Sim. Saber resolver algo como se tivesse na manga a solução é de fato ser proativo.

Logo, essa é uma habilidade extremamente necessária em qualquer setor de qualquer profissão, mas em nosso foco que é a escola, ela se faz imprescindível. O educador, o gestor, precisa ter essa rapidez e flexibilidade de ações, por simplesmente trabalharmos com pessoas, e estas são diferentes e trazem com elas um novo dia, todos os dias.

Referências

Imagem retirada do link:
https://academiadefilosofia.org/publicacoes/artigos/internos/a-proatividade/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *