Qualidade do tempo em sala de aula

A rotina da aula por vezes é algo muito mecânico, onde seguindo o planejamento e a rotina do dia, muito dos alunos pode se perder. Pode passar despercebido pontos importantes do aprendizado das crianças.

Caímos na cilada de achar que quantidade de conteúdo e atividades é sinal que ensinamos muito, ou que se passamos para a turma tudo o que planejamos, eles aprenderam. E isso não é verdade. Se uma explicação não chega no seu ponto final, mas durante seu processo houveram muitas participações e colocações dos alunos, isso sim pode apontar que aula foi significativa.

Cabe muito bem aqui aquele clichê que “quantidade não é qualidade”. Nessa enganação, talvez o professor deixe passar observações tão importantes do aluno, que podem significar muito mais que uma atividade, por exemplo.

Por isso, é preciso dosar. Entender que a qualidade do tempo em sala de aula está no andamento das aulas, onde cada aluno é protagonista, nas discussões que surgem a partir da mediação do professor, e isso pensando em todos os níveis de ensino.

REFERÊNCIAS

Imagem retirada do link: https://escoladainteligencia.com.br/gestao-de-tempo-em-sala-de-aula-como-executar-com-sucesso/

Nenhuma pergunta é boba!

Estamos em 2020 e parece que isso não acontece mais não é? Não. Imagino que isso ainda não deve ter sido eliminado totalmente, mas cada vez mais os professores estão percebendo como isso é inadequado. 

Sabe aquele medo de perguntar, questionar algo ou fazer um comentário? Acontecia muito porque os alunos eram julgados por suas falas. Era como se eles tivessem que acertar o que fossem falar, como se tivessem que se preocupar com algo que nem mesmo eles sabiam e estavam ali para aprender. Muitos então eram “cortados” por seus professores, de tal forma que não mais falavam. Aquela antiga e trágica cultura de alunos ouvintes. 

Essa é uma herança que hoje em dia estamos diariamente tentando mudar. Utilizamos várias e várias maneiras criativas para que os alunos participem das aulas, coloquem suas opiniões. 

A escola é lugar de aprender, errar e acertar, é o lugar certo, na fase certa, para estar à vontade para colocar sua opinião sem se preocupar com julgamentos. Por isso, nenhuma pergunta é boba! Se é sua dúvida, é porque precisa ser respondida. Além do mais, sua dúvida também pode ser de outros. E é compartilhando que se aprende.

REFERÊNCIAS

Imagem retirada do link: https://br.freepik.com/fotos-premium/professor-perguntando-aos-alunos-uma-pergunta_1758072.htm

Ressignificando o tempo

O momento que estamos vivendo com certeza nos faz pensar no que significa o tempo para cada um de nós. Acredito que ele foi ressignificado de forma individual, pois precisamos deixar planos de lado, e partir para outros que surgiram. 

Para alguns o tempo passou devagar, para outros mais depressa. Mas em comum temos as incertezas, onde nosso tempo era milimetricamente calculado e planejado, e a pandemia nos ensinou que tudo pode mudar de uma hora para outra, e que não adianta planejar. Devemos então deixar de planejar? Não, planejamento é bom, mas o que precisamos é sermos flexíveis. 

Por isso, nosso tempo cronológico mudou, muitos sonhos atrasados, mas não cancelados. Outros porém, que estavam guardados, estão sendo realizados, passou a ser um bom momento.

Então estamos vendo a necessidade de olharmos para outro tipo de tempo, o tempo da vida. Aquele que te faz viver momentos em família,  aproveitar as pessoas que ama e realizar sonhos e projetos que estavam na gaveta. Tudo isso sem olhar para o relógio. Aquele tempo sempre igual e acelerado, por hora, não existe mais.

REFERÊNCIAS

Imagem retirada do link: https://formacao.cancaonova.com/atualidade/comportamento/voce-ja-parou-para-pensar-na-importancia-tempo/

A música na aprendizagem

Que bela forma de aprender, não? A música é a forma mais leve e prazerosa de aprender algo. Ela ajuda na fixação do conteúdo, de forma divertida, através da memorização. 

Ela pode ser um complemento pedagógico, auxiliando no processo de aprendizagem. A música ensina. Existem várias músicas sobre conteúdos, inclusive paródias, claro! Já pararam para pensar nesse método que é utilizado até em cursinhos pré-vestibular?

Existem músicas na Educação Infantil para todos os momentos, para quase tudo o que a criança precisa aprender nessa fase, por exemplo, para a hora do lanche, da higiene, de brincar. Música sobre amizade, sobre família. É só incluí-la de maneira inteligente e estratégica.

Mas, também ela pode e precisa também ser algo sem intencionalidades pedagógicas, apenas para descontrair ou relaxar. Também é válido! Vamos utilizar essa ferramenta com nossos alunos?

A necessidade de experienciar antes de ouvir

Atualmente, sentimos a necessidade de uma educação humanizadora, que olhe para os alunos por inteiro, com tudo o que eles trazem, suas capacidades, suas angústias, sua vida. É a busca por sentido.

Isso tudo está presente na forma de conduzir uma aula, por exemplo, e faz com que ela tenha maior sentido, relacionando os conhecimentos com a realidade que vivem as crianças. Por isso da necessidade de experienciar antes de ouvir.

Se o educador conduz a aula de forma a trazer os conhecimentos na forma real para os alunos, ou seja, através de exemplos que eles conheçam, que possam até visualizar, os alunos então poderão se identificar e compreender melhor o conteúdo trabalhado. Dessa forma, encontrarão sentido.

Vivenciar antes de escutar. A teoria e a prática são ambas igualmente importantes, mas que tal a prática vir por primeiro?

Os “combinados”

Esse assunto é muito legal, vamos combinar né? Na escola, a rotina da tarde ou da manhã é sempre recheada de tarefas, o planejamento do professor é flexível, mas precisa ser levado em conta, tudo é preparado seus objetivos e também com amor. 

Entre uma atividade ou outra, fora da sala ou não, o professor precisa conduzir isso, propor para a turma a próxima atividade, ou um passeio em algum lugar da escola, por exemplo. Mas já pensaram na forma que ele pode fazê-lo? 

Mais que uma vez, a postura do professor colocar o que vão fazer é com uma certa imposição, com alertas ou muitas vezes até “chantagem”, dizendo aquele famoso “se não se comportarem vamos voltar para a sala”. Será que isso resolve? 

Na educação infantil, por exemplo, sou fã de algo bem mais agradável e eficaz: os combinados! Isso mesmo, contem com seus alunos, peça para que eles colaborem com você. Deixe claro que são uma equipe e que precisa da ajuda deles para dar certo. 

Nossos pequenos adoram ser ajudantes da profe! Estabelecer combinados com a turma é muito mais agradável e tenho certeza que há muito mais chance de ser atendido.

REFERÊNCIAS

Imagem retirada do link: https://gestaoescolar.org.br/conteudo/1601/escutar-as-criancas-para-qualificar-as-acoes-em-sala-de-aula

As emoções na escola

Tem lugar onde mais afloram as emoções do que na escola? Nossas crianças precisam de auxílio para entender e lidar com cada emoção, e que todas as emoções são bem-vindas.

Decidi escolher algumas emoções inicialmente, mas sabemos que muitas mais existem.  Vamos pensar nas emoções como a tristeza, medo, alegria, vergonha e raiva. 

Os motivos para sentir as emoções tanto negativas ou positivas, podem ser diversos e infinitos, e na escola os sentimentos afloram. A escola, por ser um lugar rico para construir relações de amizade, gera tanto sentimentos bons quanto os menos agradáveis. 

O melhor jeito de lidar com os sentimentos, e ajudar a criança a nomeá-los primeiramente, entender o porquê sentiu isso, e compreender que sentir medo, raiva ou tristeza, é normal em qualquer idade, somos humanos. O que precisa ser repensado é a forma como ela externaliza isso. Um bom exemplo é a raiva, em um desentendimento com o colega, sentir raiva é o provável para o momento, mas o que devemos evitar é o ato de bater, e é nisso que devemos auxiliar.

Quanto mais a criança expressar a emoção, melhor. O professor consegue ajudar a criança  a lidar com esse sentimento da criança. E assim ela poderá melhorar. Um ponto essencial nesse movimento é dar a devida importância ao sentimento da criança. Para ela isso é algo sério, por isso é preciso respeitar esse sentimento ajudando-a a compreender o conflito. 

Acredito que ajudar a criança a ver que sentir tristeza, a raiva ou o medo no caso, não é ruim, nem vergonhoso, é normal assim como todos os sentimentos. A nossa vida é a soma de todos os sentimentos, sejam eles agradáveis ou não.

Reforço particular

O reforço particular ou aula particular é uma boa opção para auxiliar na aprendizagem das crianças.  É um investimento além da escola que os pais podem fazer, e é algo que soma muito no desenvolvimento das crianças. 

É destinado para as crianças que apresentam dificuldades tanto específicas quanto qualquer necessidade de melhorar a aprendizagem. Geralmente, essa necessidade é percebida pela escola, sendo professores e orientadores, que juntamente com os pais ajudam a criança nesse sentido, ou percebida pelos pais. Por isso, gosto de dizer que devido a isso, o professor particular  trabalha de certa forma, em conjunto com o professor da criança na escola, é mais um profissional auxiliando no desenvolvimento da criança.  Ele é vem para somar, e havendo um diálogo entre as partes, o trabalho se desenvolve melhor. 

Esse tipo de reforço não tem  tempo específico, justamente por ser particular ele respeita o tempo do aluno, dá uma assistência maior de forma particular à ele, por isso, o tempo é relativo, porque depende do desenvolvimento do aluno, e de suas necessidades específicas.

Muitas vezes, só o que o aluno precisa é de uma pedagoga (o) ou professor que ajude-o a encontrar o seu melhor jeito de estudar. Isso o beneficia muito, pois é alguém que olha particularmente para ele, porque cada criança tem um jeito de aprender diferente, todos temos.

REFERÊNCIAS

Imagem retirada do link: https://www.cei4pilares.com.br/item/cei4pilares/214/servico/692

O reforço em casa

Sabem onde está presente o reforço em casa? No tema de casa! Isso mesmo, o reforço em casa não acontece apenas por meio de atividades específicas enviadas pelo professor. O tema de casa tem a função de reforçar o que foi visto em aula. 

Ele é uma extensão da escola em casa. Tem a função de fixar os conteúdos, ajudar os alunos a rever e até compreender melhor, visto que o aluno está em casa, à vontade e com mais tempo. 

Esse tipo de reforço então faz ligação com o tempo de estudo em casa. Essa organização de cada aluno, juntamente com o apoio e incentivo das famílias é essencial. 

Ter um tempo de estudo diário, mesmo que sem tema de casa solicitado, é muito importante para a aprendizagem do aluno. Além disso, ter um lugar que o aluno goste e se sinta a vontade para estudar é importante para a concentração nesse momento de estudo.

O reforço em casa é ter um momento de estudo diário. Isso é enriquecedor.

REFERÊNCIAS

Imagem retirada do link:
https://www.unicesumar.edu.br/blog/organizacao-dos-estudos-em-casa/


O reforço na escola

Estamos diante de um tema muito importante que precisa da nossa atenção. O reforço escolar nesse texto tratará do reforço no ambiente escolar. Aqui vamos olhar para ele de uma outra forma.

Por muito tempo, quando se falava em reforço na escola, ele já de cara era um mecanismo seletivo, classificando quem está com boas notas e quem não. O reforço era para aqueles alunos que estavam “mal”. Isso entre os colegas, gerava um certo sentenciamento, ou seja, os alunos que foram chamados pareciam estar sem chances de se sair bem na próxima prova, por exemplo. O reforço então passou a ser objeto de medo, algo negativo.

A melhor forma de mudar isso, é convidar todos os alunos. Atualmente, muitas escolas já compreendem o reforço como algo que é direito do aluno, um momento a mais, que reforça e intensifica o que está sendo aprendido, onde todos serão convidados, mesmo que em períodos diferentes. 

Entendendo que todos precisam, que o aluno sempre tem algo a aprender e alguma dúvida, o reforço passou a fazer parte do currículo escolar de todos os alunos, sendo algo positivo para eles.  E é assim que queremos que ele seja visto, como algo leve, que os ajuda, e não que os classifica.

REFERÊNCIAS

Imagem retirada do link:
https://www.perpetuosocorro.org.br/retorno-do-reforco-escolar/